Por Rogério Correia (*)

Rogério Correia

Fui voto vencido na reunião da bancada do PT que optou pelo apoio ao deputado Baleia Rossi (MDB-SP) na disputa pela presidência da Câmara.

Na minha avaliação, as forças de esquerda, o que naturalmente inclui o PT, poderiam perfeitamente disputar o primeiro turno do pleito, o que ajudaria na demarcação de nossa identidade e da nossa denúncia à política neoliberal implementada por Jair Bolsonaro – e não apenas por ele, é bom lembrar, mas também por seu antecessor, Michel Temer, protagonista do golpe contra a presidenta legitimamente eleita.

A eleição em dois turnos, como é o caso da escolha da presidência da Câmara, permite essa posição, até por abrir espaço, num segundo turno, para eventuais apoios contra candidaturas que representem o apoio explícito ao presidente Bolsonaro. Isso inclusive se daria com melhores condições para as forças populares, caso optássemos pela candidatura própria de esquerda.

Ainda assim, mesmo sendo voto vencido, tenho certeza de que isso não retirará do PT um papel protagonista, ao lado das demais forças de esquerda no Congresso e nos movimentos sociais, numa frente efetivamente a favor de programas populares, contra o neoliberalismo de Temer e Bolsonaro.

Fora Bolsonaro! Lula livre!

(*) Rogério Correia é deputado federal (PT-MG)


(**) Textos assinados não refletem, necessariamente, a opinião da tendência Articulação de Esquerda ou do Página 13.

Comente!