Por Ana Affonso (*)

São Leopoldo: Fortalecer o PT. Reeleger o Prefeito Ary Vanazzi e ampliar a participação do PT no Legislativo Municipal

Do contexto político de 2016 até hoje, enfrentamos o golpe contra a Presidenta Dilma Rousseff, a injusta prisão de Lula, o Governo Temer – que implantou medidas para restringir os investimentos sociais e retirou os médicos cubanos. Em 2018, as ações de redes sociais que, em escala industrial, espalharam as chamadas Fake News, levaram a eleição do candidato de extrema direita, surgido dos porões da Ditadura Civil Militar, Jair Bolsonaro. Seu governo se propõe a destruir o que fizemos nos governos Lula e Dilma. O governo Bolsonaro, com apoio do grande capital tem programa, estratégia e táticas de ação. As redes de mentiras, que continuam atuando a todo vapor, estão ainda mais estruturadas nos grupos de Whatsapp do que antes.

A eleição do Prefeito Ary Vanazzi, que levou o PT ao terceiro mandato no governo municipal, desde 2016, se deu num contexto de intensos e organizados ataques ao Partido. Sem dúvida nenhuma, podemos afirmar a importância daquela vitória num cenário que sinalizava uma forte retração da votação do PT no Brasil. Por sinal, este fato se confirmou, visto que elegemos 250 Prefeituras no país, contra em torno de 600 conquistadas nas eleições anteriores.

Saímos das eleições de 2016 como a principal cidade governada pelo Partido no Brasil. Um fato que destaca a força do PT de São Leopoldo, mas também demonstra que perdemos muitos espaços nos grandes centros do país. Desta forma, podemos salientar que, nestes três anos, conseguimos fazer um governo de resistência que, nos primeiros anos, teve que reorganizar a casa, desmontar armadilhas herdadas do governo anterior e também superar alguns resquícios judiciais dos ataques orquestrados que sofremos.

Com o rombo deixado nas contas públicas e a crueldade de não pagar os salários e o décimo terceiro daquele ano, o trabalho de arrumar a casa consumiu muita energia e comprometeu o recurso livre, fazendo com que tivéssemos que lutar com dificuldades financeiras. Ao final de 2017, foram pagas 15 folhas. Mesmo com atrasos de salários que ainda perduraram, conseguimos por os provimentos em dia no ano de 2019. Isto com reajustes anuais que não permitiram a corrosão inflacionária dos salários.

Com certeza, o grande avanço é ter recuperado a capacidade de contrair empréstimos para poder investir na combalida infra-estrutura de nossa cidade. Estamos captando R$ 30 milhões, dos quais uma parte já está sendo investida nas vilas e bairros. Sem dúvida, que o governo Ary Vanazzi consegue fazer mais com menos. Como exemplos, a entrega de kits escolares, reforço da merenda e contraturno escolar para as instituições que tem mais estudantes vinculados ao Bolsa Família. Também o retorno da Tarifa Social da Água para quem mais precisa.

Mesmo com este quadro de dificuldades que estamos vivenciando e a conjuntura que ainda nos comprime, temos toda a certeza que chegamos competitivos ao quarto ano de governo. A força eleitoral e política do PT e do Prefeito Ary Vanazzi são inegáveis!

Desta forma, precisamos fortalecer a unidade interna em torno do projeto de reeleição e na busca de ampliação da nossa bancada na Câmara de Vereadores, bem como da recuperação da imagem do PT na cidade. Para efetivarmos estas metas precisamos ressaltar que nossa estratégia é construir uma base de apoio coerente com o nosso posicionamento diante do contexto político do país. Constituir uma frente de partidos do campo democrático e popular.

Nossa militância deve tratar do balanço da nossa administração, elaborar coletivamente o programa de governo delineado a favor dos mais pobres, articular as alianças com os partidos, para constituir a chapa majoritária e proporcional rumo à reeleição do nosso projeto na cidade. Ou seja, preparar uma campanha militante nas ruas e nas redes sociais da internet, a partir da aliança com o povo pobre dos bairros.

(*) Ana Affonso é vereadora petista em São Leopoldo e vice-presidenta do PT/RS

Comente!