Página 13 divulga resolução da chapa “Em Tempos de Guerra, a Esperança é Vermelha em Campinas” acerca do segundo turno para escolher quem assumirá a presidência do PT no município.

Resolução da chapa “Em Tempos de Guerra, a Esperança é Vermelha em Campinas”.

No dia 8 de setembro de 2019, o Partido dos Trabalhadores realizou seu processo de eleição direta. Em todo o país, votaram cerca de 310 mil filiados e filiadas. Em Campinas votaram pouco menos de 1 mil pessoas.

Participamos ativamente deste processo, lançando chapas denominadas “Em tempos de guerra, a esperança é vermelha”, em âmbito nacional, estadual e municipal. Também apresentamos pré-candidaturas à presidência nacional e estadual, além da candidatura da companheira Louise à presidência do PT Campinas.

No dia 22 de setembro de 2019, haverá segundo turno para escolher quem assumirá a presidência do Partido dos Trabalhadores em Campinas. Há duas candidaturas: Orfei e Durval. Para decidir nosso voto, enviamos uma questionário para as duas candidaturas e também promovemos um debate entre elas, com transmissão ao vivo (com mais de 1 mil visualizações até o momento).

Das respostas orais dadas por eles ao nosso questionário, destacamos o seguinte:

1.Ambos criticam a “estratégia de conciliação”.

2.Ambos criticam duramente a reforma da previdência.

3.Ambos admitem a presença do PDT na nossa política de alianças municipal.

4.No congresso nacional do PT, ambos votariam na mesma candidatura a presidente.

5.Nenhum deles fala em “ajuste de contas” depois da eleição.

6.Abordam de maneira diferente o legado dos governos Toninho/Izalene e uma possível candidatura Pochmann.

7.Divergem sobre a filiação da senhora Sandra.

Tomada isoladamente, a maneira como Orfei defendeu a filiação da senhora Sandra para nós seria motivo suficiente para não votar nele.

Tomada isoladamente, a maneira como Durval aborda o legado dos governos Toninho/Izalene seria motivo suficiente para não votar nele.

Tomado isoladamente, a postura frente a candidatura do PT em 2020 não é motivo para escolher um ou outro, já que em nossa opinião haverá outro momento para decidir a respeito.

Tomada isoladamente, a admissão de que o PDT possa fazer parte de nossa política de alianças em 2020 é motivo suficiente para não votar em nenhum dos dois, já que em nossa opinião o governo Hélio é uma “herança maldita” da qual devemos manter distância.

O que ambos falam sobre a estratégia do Partido (criticam a posição da tendência hoje majoritária), mas o que ambos efetivamente fazem a respeito (alinhamento com a posição nacional da tendência hoje majoritária), não são motivo suficiente para escolher um dos dois.

Por conta deste apanhado, a tendência petista Articulação de Esquerda não indicará voto em nenhum deles. Alguns de nossos militantes, por razões pessoais, não poderão participar da eleição de 22 de setembro. Outros manifestam sua disposição de votar em branco, por entender que o processo é legítimo, mas não há diferença que justifique votar neste ou naquele. Há também apoiadores da chapa Esperança é Vermelha que vão votar em uma ou outra das candidaturas, por razões que respeitamos.

Qualquer que seja o resultado, destacamos o seguinte: ambas candidaturas criticaram o PED. Mas ambas estão engajadas em vencer o segundo turno. Na prática, apesar das declarações críticas a respeito, o processo de disputa, mobilização e “convencimento” dos 9 mil filiados e filiadas aptos a participar da votação de 22 de setembro pode ser resolvido através de métodos pouco republicanos e nada socialistas.

Motivo pelo qual reafirmamos a nossa opinião de que o PED tem que ser substituído pelo método de eleição congressual, precedido de debate presencial.

Desejamos a quem vença a disputa, que exerça um mandato capaz de contribuir para que o PT de Campinas tenha protagonismo político, vida militante e posicionamentos de esquerda.

De nossa parte, a AE e os integrantes da chapa ETGAEVC continuaremos na luta em defesa do PT, na oposição aos governos Jonas-Doria-Bolsonaro, pelo Lula Livre e por um Brasil democrático, popular e socialista.

Viva o Partido dos Trabalhadores, Lula Livre!

Comente!

Fechar Menu
×

Carrinho