Eduardo Paes e Quaquá

No dia 22/02 o presidente do PT carioca, Tiago Santana, criticou a suposta chantagem do prefeito Eduardo Paes/PSD de que apoiaria Lula no 1º turno caso este abandonasse Marcelo Freixo/PSB e apoiasse Felipe Santa Cruz/PSD (https://twitter.com/SantanaTiago13/status/1496236844605919235?t=PSddTxJ-v5UceyJkaVforQ&s=08).

A declaração de Paes teria ocorrido em entrevista a Quaquá, Diego (filho do Quaquá) e Ricardo Bruno, em nome da revista Rio Já, e antecipada pelo blog Agenda do Poder, capitaneado pelo jornalista Ricardo Bruno.

Após a crítica do presidente do PT carioca, o blog publicou que o prefeito teria “estranhado” tal declaração. A nova matéria mistura a posição dirigente e a relação de assessoria entre Tiago e a deputada Benedita da Silva. Parece mais um texto do Quaquá buscando constranger a deputada. Tal provocação recebeu resposta do presidente do PT carioca no Facebook: https://www.facebook.com/100001396830008/posts/4979154852141027/.

A partir daí Quaquá, que já atacou Dilma Roussef e tem representação tramitando na comissão de ética do Diretório Nacional por ofensas ao secretário estadual de formação política do PT-RJ, entra em cena para atacar o presidente do PT carioca.

Em nota Quaquá fala de autoridade e respeito às instâncias partidárias, mas foi ele quem desobedeceu resolução do PT estadual que AFIRMAVA ser oposição a Claudio Castro (https://www.ptrj.org.br/nota-de-conjuntura-do-diretorio-estadual-do-pt-rj/). Lançou o LulaCastro e rasgou elogios ao governador bolsonarista (https://www.pagina13.org.br/as-estripulias-e-apostas-de-quaqua-com-o-bolsonarismo/).

Ele foi desautorizado pela presidente nacional Gleisi Hoffman: https://www.metropoles.com/colunas/guilherme-amado/gleisi-hoffmann-desautoriza-presidente-do-pt-rj-sobre-apoio-a-claudio-castro. De forma mais sutil, o presidente estadual João Maurício também o desautorizou: https://twitter.com/JoaozinhoPTRJ/status/1448637519134957570.

Além do namoro permanente de Quaquá com Claudio Castro, sob o disfarce de querer que a base do governador bolsonarista apoie Lula, ele já lançou André Ceciliano a governador, depois disse apoiar Rodrigo Neves e agora está colado com Eduardo Paes.

Apesar de Lula já ter dado declarações de que no RJ o PT apoiará Marcelo Freixo, Quaquá tem razão quando diz que nenhuma instância aprovou resolução a respeito. Sobre isto cabe registrar que na reunião da Executiva Estadual do dia 14 de fevereiro último apenas a AE defendeu a aprovação da indicação do nome de Freixo a governador e de André Ceciliano para senador, sem prejuízo de manter tratativas com demais partidos na busca pelo fortalecimento do palanque de Lula. Nenhuma outra tendencia interna apoiou a proposta até agora.

O vice-presidente nacional do PT foi ligeiro e enérgico para confrontar o companheiro Tiago Santana, que expressou uma posição política. Mas Quaquá nada disse mês passado quando Eduardo Paes desqualificou publicamente a importância de Lula e fez teatro com Ciro Gomes.

Parafraseando Chico Buarque no histórico ato de apoio a Dilma em 2010 no teatro Casa Grande, Quaquá fala grosso com petistas que não lhe obedecem e fala fino com Eduardo Paes, Claudio Castro, Artur Lira e demais representantes da direita brasileira.

Direção Estadual da Articulação de Esquerda (RJ)
26 de fevereiro de 2022

Comente!