O Partido dos Trabalhadores de João Pessoa (PB) assegurou a candidatura própria de Anísio Maia. A decisão foi proferida ontem (05) pelo juiz eleitoral da 64ª Zona Eleitoral da capital paraibana, Fábio Leandro de Alencar, que decidiu que a coligação “Unidos Por João Pessoa”, composta por Anísio Maia (PT) e Percival Henriques (PCdoB) está apta a disputar as eleições municipais deste ano em João Pessoa.

A decisão  homologa a candidatura de Anísio e determina a saída do PT da coligação “A Força do Povo”, encabeçada por Ricardo Coutinho (PSB) e que tinha como vice Antônio Barbosa (PT). Agora, Ricardo e o PSB deverão escolher um novo candidato a vice-prefeito.

A direção nacional do PT havia estabelecido uma intervenção no diretório municipal, anulando parcialmente a convenção que indicava a candidatura própria para a prefeitura da cidade. A decisão ocorreu para impor um apoio ao candidato do PSB, Ricardo Coutinho, que havia definido ser candidato horas  antes da convenção do PT, no dia 16 de setembro, sem nenhum tipo de  construção conjunta e anterior.

A direção do PT de João Pessoa informou que tinha disposição de manter a candidatura própria, mesmo com alteração de cenário no último instante, pois a candidatura havia sido fruto de um longo processo de construção e sintonizada com a tática eleitoral nacional, porém isso não demoveu a maioria da direção nacional de sua intenção.

Cabe lembrar que a  intervenção foi decidida de uma forma totalmente atropelada e sem respeitar a legalidade partidária, tomada ao mesmo tempo em que acontecia a convenção municipal, no dia 16 de setembro, e sem maior diálogo ( maiores detalhes aqui: https://bit.ly/3cesp0a). Poucas horas depois o PT nacional já comunicava ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PB) de sua decisão. O diretório de João Pessoa então apresentou suas razões e ontem obteve a vitória na Justiça Eleitoral. Cabe recurso à direção nacional.

Clique aqui para ler a íntegra da sentença.

 

Comente!