No dia 26 e 29 de maio, ocorrerão atos em diversas cidades do país em defesa da vacinação, pelo auxílio emergencial de R$600, contra a fome e Fora Bolsonaro!

26 de maio: Queremos vacina no braço e comida no prato!

No dia 26 de maio serão organizadas ações simbólicas que terão o objetivo de chamar a atenção da sociedade e dos três poderes para a situação dramática pela qual passa o povo brasileiro. Vamos denunciar a falta de planejamento e a lentidão no processo de vacinação, assim como a volta da fome impulsionada pelo desemprego, pela alta dos preços dos alimentos e pelo auxílio emergencial insuficiente. Cobraremos das autoridades medidas emergenciais para proteger a vida e garantir a sobrevivência da população no campo e na cidade.

– Em Brasília, faremos uma ação simbólica e buscaremos o diálogo com líderes do Congresso para que ampliem o auxílio emergencial e aprofundem as investigações da CPI da Pandemia, identificando e responsabilizando todos aqueles que prolongaram e agravaram a pandemia no Brasil.

– Nos municípios orientamos a realização de ações simbólicas e de visibilidade com esse mesmo objetivo.

– Nesse dia as centrais sindicais irão entregar ao congresso a Agenda Prioritária da classe trabalhadora. O mesmo movimento deve ser feito nos estados, com lideranças sindicais e populares buscando o diálogo com parlamentares para pressionar pela votação de projetos de interesse popular e pela retirada de pauta daqueles que atacam os direitos, a democracia e a soberania, como a Reforma Administrativa e as privatizações.

29 de maio: Dia Nacional de Mobilização por Fora Bolsonaro

O sábado, 29 de maio, será um dia de mobilização por Fora Bolsonaro em todo o Brasil. O Presidente da República é o principal responsável pela extensão e agravamento da pandemia e pela explosão do desemprego e da fome. São inúmeros os seus crimes e a sua prática e discurso tem sido impulsionadora de atrocidades como a chacina do Jacarezinho.

Estaremos mobilizados em todo o Brasil também por um auxílio emergencial de no mínimo 600 reais, vacinação para toda a população e contra os cortes na educação, a Reforma Administrativa e as privatizações.

Os estados devem constituir operativos unificados com a Frente Fora Bolsonaro, a Frente Brasil Popular e a Frente do Povo Sem Medo para a construção do dia de mobilização, respeitando as orientações sanitárias de distanciamento social, uso de máscara e álcool em gel e devem informar nacionalmente os detalhes organizativos.

Gleisi Hoffmann
Presidenta Nacional do PT

Vera Lucia Barbosa
Secretária Nacional de Movimentos Populares do PT

Mariana Janeiro
Secretária Nacional de Mobilização do PT

Camila Moreno
Coordenadora Nacional da Campanha PT Solidário

Este post tem 2 comentários

  1. Sérgio Henrique Abreu Silva

    Vamos para as ruas!!

Comente!