Pagina 13 divulga proposta de resolução que será apresentada ao Diretório Nacional do PT que se reúne neste dia 18 de março. Assinam a proposta diversos companheiros e companheiras membros do DN.

Apresentamos ao DN a proposta de resolução abaixo e convidamos os companheiros e companheiras que concordam a subscrever a proposta.

Ao Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores

A crise do Brasil agrava-se a cada dia e tende a se aprofundar: são milhões de desempregados, famintos e de mortos vitimados pelo Coronavírus. O principal responsável é o governo Bolsonaro, engolfado por denúncias de corrupção e com desaprovação em alta. Faltam vacinas, não saiu o auxílio emergencial e a inflação retorna em conjunto com os juros. Recrudescem os surtos autoritários e novos ataques aos direitos, a exemplo da “PEC 186”, a do arrocho fiscal, e da anunciada “reforma administrativa”.

Fato marcante da conjuntura, a restituição dos direitos políticos do presidente Lula – que ainda precisa culminar na sua absolvição — reacende esperanças a serem convertidas em ação concreta em defesa da população e pela interdição de Bolsonaro, o presidente dos cemitérios.

Mas o êxito da luta contra Bolsonaro, além da liderança de Lula, depende sobretudo da luta política e social da classe trabalhadora. E o sucesso dela reside nas escolhas da estratégia e da tática adotadas pelo Partido dos Trabalhadores. Nesse sentido, entendemos que as resoluções do 7º Congresso Nacional do PT, ainda não finalizadas, são insuficientes para o momento atual.

Vivemos uma situação nova, para a qual são necessárias novas diretrizes, a serem formuladas por um coletivo mais amplo que o Diretório Nacional. Daí a necessidade de envolver no debate toda a militância, por meio de plenárias municipais e estaduais virtuais, culminando na realização de um Encontro Nacional Extraordinário destinado a definir a linha política que o PT deve adotar na situação dramática que o País atravessa.

Propomos que o DN faça a convocação do Encontro Nacional Extraordinário (virtual) e que a CEN divulgue uma proposta de regimento até o final do mês de março, com pauta única de traçar a orientação política com a qual o Partido enfrentará o bolsonarismo e o ultraliberalismo no biênio 2021/2022.

Assinam:

Rui Falcão
Natália Sena
Valter Pomar
Jandyra Uehara
Júlio Quadros
Patrick Araújo

Deixe uma resposta