Boletim interno da Direção Nacional da
tendência petista Articulação de Esquerda
N°268 (15 de fevereiro de 2021)
#

Índice
1.Plenária da educação da AE
2.Próxima reunião da Dnae
2.Expediente

#

1/Plenária da educação da AE

A plenária da educação da AE ocorrida no dia 10/02 debateu a seguinte nota:

1.O crescimento dos casos da Covid 19 no Brasil fez com que no mês de março de 2020 as escolas públicas, privadas, universidades e Institutos de Educação fossem fechadas e as aulas presenciais suspensas. Como forma de atender a garantia das aulas aos estudantes, os estados, municípios e o Distrito Federal adotaram as chamadas ” AULAS REMOTAS”, que passaram a ser aplicadas das mais variadas formas: através de aplicativos e plataformas, grupos de WhatsApp, envio de apostilas etc. Diante das dificuldades de ministrar as aulas, terminamos o ano de 2020 com os professores exaustos e com grande número de casos de professoras e professores com problemas de saúde como estresse, depressão e ansiedade. Funcionários e funcionárias das escolas também sofreram com políticas que subtraíram ainda mais os seus rendimentos com cortes em auxílios e gratificações. Na reabertura das escolas sem condições estruturais e sanitárias e ainda em plena alta da pandemia, esse foi o primeiro grupo a ter a sua vida e saúde ameaçadas. Em todo o país, a educação também foi alvo da situação dramática, imposta pelos governos, sobre professores e funcionários terceirizados. Muitos deles simplesmente foram demitidos ou se encontram com muitos meses de salários atrasados. Num retorno inadequado, são esses trabalhadores que voltam ao trabalho da forma mais precarizada e sem a observância dos protocolos. Em relação aos estudantes, diante da falta de condições de acompanhar as aulas e da total ausência de política por parte dos gestores, a grande maioria dos estudantes, em especial das escolas públicas, foi excluída do processo e não teve acesso às aulas. Como fica a situação desses estudantes? Eles continuarão invisibilizados? Que medidas serão adotadas pelo governo federal, governos estaduais e municipais para garantir a esses estudantes que tenham o direito de prosseguir nos seus estudos?

2.Sobre o Calendário 2021, há em todo o Brasil uma aclamação pelo retorno das aulas presenciais por vários setores da sociedade. Nós, profissionais da educação Articulação de Esquerda defendemos que o retorno às aulas presenciais é importante para garantir o ensino e a aprendizagem. Entretanto, nossa posição é a de que as aulas só devem retornar presencialmente com todas as garantias de Segurança, tais como:

1/Vacina para Todas e Todos. Sendo que as/os trabalhadoras/os de educação também devem estar no grupo de prioridades.

2/Testagem em Massa de todos os membros da Comunidade Escolar.

3/Cumprimento de todas as medidas protocolares das condições sanitárias, de distanciamento social, de infraestrutura das escolas adequadas, proposta pedagógica, entre outras.

Para cobrar dos governos e gestores o Retorno das Aulas com Segurança e Respeito à Vida convocamos as/os trabalhadoras/es a se engajarem na Luta em defesa da Vacina e das seguintes medidas:

1/Encaminhando às Assembleias Legislativas e Câmaras Municipais propostas que coloquem os Trabalhadores em Educação como também prioritários no processo de vacinação.

2/Participação ativa nas Carreatas que estão sendo convocadas para os dias 20 e 21 de fevereiro com Pauta: Fora Bolsonaro e Vacina Já para todas e todos e prioritária também para as/os trabalhadoras/es em Educação.

3/Ações, atos, paralisações e greves no dia 8 de março, dia Internacional da Mulher e chamado pela CNTE (Confederação Nacional dos Trabalhadores de Educação) como dia Nacional de Luta em defesa da Vida e da Educação.

Orientamos ainda que Estados e Municípios nos quais estas condições e direitos não forem garantidos, e que tiverem condições, que se lancem em Greve e que a CNTE possa encaminhar lutas nacionais para organizar a resistência.

Vacina Já.
Fora Bolsonaro!

#
2/próxima reunião da Dnae

-28 de fevereiro, das 18h às 22h

#

3/Expediente

Orientação Militante é um boletim interno da Direção Nacional da tendência petista Articulação de Esquerda. Responsável: Valter Pomar. A direção da tendência é composta por: Mucio Magalhães (PE) eleições 2020 e acompanhamento do PI, PE, PB e SE; Valter Pomar (SP), coordenação geral, comunicação e acompanhamento das regiões Sudeste e Norte e do Maranhão; Damarci Olivi (MS), finanças; Daniela Matos (DF), formação, cultura, LGBT e acompanhamento do MT e GO; Natalia Sena (RN), acompanhamento da bancada parlamentar e dos Estados do RN, CE, BA e AL; Jandyra Uehara, sindical e acompanhamento dos setoriais de mulheres; Patrick (PE), acompanhamento da juventude, do setorial de combate ao racismo, do MS e DF; Júlio Quadros (RS), acompanhamento dos setoriais de moradia, rurais e da região Sul. Comissão de Ética: Jonatas Moreth(DF), titular; Sophia Mata (RN), titular; Rosana Ramos (SP), suplente; Pere Petit (PA), suplente.

Comente!