Boletim interno da Direção Nacional da

tendência petista Articulação de Esquerda

N°262 (14 de dezembro de 2020)

Índice

 1.Indicações da AE para o Conselho Curador da Fundação Perseu Abramo

2.Regimento interno do Congresso 2021 da AE

3.Estado da arte dos professores da jornada de janeiro

4.Calendário 2020

5.Calendário 2021

6.Próxima reunião Dnae

7.Expediente

 

1.Indicação da AE para o Conselho Curador da Fundação Perseu Abramo

 Informamos que a companheira Elisa Guaraná está na nominata, que foi aprovada hoje pela CEN, do novo Conselho Curador da Fundação Perseu Abramo. Elisa Guaraná de Castro é professora da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, trabalhou na SG e no MDA em nossos governos, é militante do movimento de docentes do ensino superior.

 

2.Regimento interno do Congresso 2021 da AE

A Dnae está debatendo o regimento abaixo. Agradecemos emendas.

Regimento do Congresso 2021 da Articulação de Esquerda

A direção nacional da tendência petista Articulação de Esquerda convoca o Congresso 2021, com o seguinte cronograma e regimento básico:

1/Até o final de janeiro de 2021, a Dnae aprovará e divulgará o projeto de resolução do Congreso 2021;

2/Até o final de fevereiro de 2021, devem ser realizados congressos municipais, tendo como pauta a leitura e discussão do projeto de resolução, bem como a eleição de delegados ao congresso nacional.

2.1.onde houver direção municipal, cabe à direção municipal convocar o congresso municipal, decidir se o congresso será presencial ou virtual, comunicar à direção estadual e nacional;

2.2.onde não houver direção municipal, o respectivo congresso municipal poderá ser convocado pela direção estadual ou autoconvocado pelos militantes do respectivo município. No caso de autoconvocação, a direção estadual deve confirmar a convocatória. Não havendo direção estadual, cabe à direção nacional confirmar a convocatória.

2.3.poderão votar e ser votados nos congressos municipais os militantes com até 1 ano de ingresso na tendência (contando 1 ano a partir da data do respectivo congresso municipal) e que estejam na lista de militantes em dia divulgada pela tesouraria nacional (será considerada, para fins de conferência, a lista mais atualizada de militantes em dia, que a tesouraria tenha divulgado pela lista nacional de e-mails da AE);

2.4.militantes com menos de 1 ano e que estejam na lista de militantes em dia divulgada pela tesouraria nacional, poderão votar e ser votados, mas seu voto será confirmado (ou não) pelo congresso nacional da AE;

2.5.militantes que não estejam em dia não poderão votar, nem ser votados. Poderão, entretanto, participar dos debates;

3.Os congressos municipais elegerão delegados/as ao congresso nacional, na seguinte proporção:

-3 militantes presentes, 1 delegada (recomenda-se que seja uma companheira)

-5 ou 6 militantes presentes, 2 delegados (podendo ser duas mulheres, ou uma mulher e um homem)

-8 ou 9 militantes presentes, 3 delegados (podendo ser três mulheres ou 1 homem ou 2 mulheres)

-11 ou 12 militantes presentes, 4 delegados (podendo ser 4 mulheres, ou 3×1 ou 2×2)

-e assim sucessivamente.

4.As atas dos congressos municipais devem ser enviadas à tesouraria nacional da AE até 48h depois do término do respectivo congresso.

5.Nos dias 26, 27 e 28 de março de 2021, acontecerá o Congresso nacional virtual 2021 da tendência petista Articulação de Esquerda.

6.O congresso terá como pauta única o debate e aprovação da resolução política sobre programa, estratégia, tática e organização.

7.Até o final de abril de 2021, a Dnae realizará plenárias estaduais e municipais não deliberativas, abertas à militância petista em geral, para apresentar a resolução aprovada pelo Congresso 2021.

8.Até o final de maio de 2021, ocorrerão congressos municipais, para eleger as direções municipais da AE e para eleger delegações aos congressos estaduais.

8.1.onde houver direção municipal, cabe à direção municipal convocar o congresso municipal, decidir se o congresso será presencial ou virtual, comunicar à direção estadual e nacional;

8.2.onde não houver direção municipal, o respectivo congresso municipal poderá ser convocado pela direção estadual ou autoconvocado pelos militantes do respectivo município. No caso de autoconvocação, a direção estadual deve confirmar a convocatória. Não havendo direção estadual, cabe à direção nacional confirmar a convocatória.

8.3.poderão votar e ser votados nos congressos municipais os militantes com até 1 ano de ingresso na tendência (contando 1 ano a partir da data do respectivo congresso municipal) e que estejam na lista de militantes em dia divulgada pela tesouraria nacional (será considerada, para fins de conferência, a lista mais atualizada de militantes em dia, que a tesouraria tenha divulgado pela lista nacional de e-mails da AE). Portanto, poderão votar e ser votados neste congresso de eleição das direções militantes que não tenham participado do congresso anterior;

8.4.militantes com menos de 1 ano e que estejam na lista de militantes em dia divulgada pela tesouraria nacional, poderão votar e ser votados, mas seu voto será confirmado (ou não) pelo congresso nacional da AE.  Portanto, poderão votar e ser votados (ad hoc) neste congresso de eleição das direções militantes que não tenham participado do congresso anterior;

8.5.militantes que não estejam em dia não poderão votar, nem ser votados. Poderão, entretanto, participar dos debates.

9.Os congressos municipais elegerão direções municipais com no mínimo 50% de mulheres.

10.Os congressos municipais elegerão delegados/as ao congresso estadual, na seguinte proporção:

-3 militantes presentes, 1 delegada (recomenda-se que seja uma companheira)

-5 ou 6 militantes presentes, 2 delegados (podendo ser duas mulheres, ou uma mulher e um homem)

-8 ou 9 militantes presentes, 3 delegados (podendo ser três mulheres ou 1 homem ou 2 mulheres)

-11 ou 12 militantes presentes, 4 delegados (podendo ser 4 mulheres, ou 3×1 ou 2×2)

-e assim sucessivamente.

11.As atas dos congressos municipais devem ser enviadas à tesouraria nacional da AE até 48h depois do término do respectivo congresso, cabendo à tesouraria informar à respectiva direção estadual qualquer tipo de correção e ajuste.

12.Até o final de junho, serão realizados congressos estaduais para eleger as direções estaduais e para eleger delegação ao congresso nacional.

13.Os congressos estaduais elegerão direções estaduais com no mínimo 50% de mulheres.

14.Os congressos estaduais elegerão delegados/as ao congresso nacional, na seguinte proporção:

-até 2 delegados/as presentes, 1 delegada nacional (recomenda-se que seja uma companheira)

-até 4 delegados/as presentes, 2 delegados nacionais (podendo ser duas mulheres, ou uma mulher e um homem)

-até 6 delegados presentes, 3 delegados (podendo ser três mulheres ou 1 homem ou 2 mulheres)

-até 8 delegados presentes, 4 delegados (podendo ser 4 mulheres, ou 3×1 ou 2×2)

-e assim sucessivamente.

15.As atas dos congressos estaduais devem ser enviadas à tesouraria nacional da AE até 48h depois do término do respectivo congresso, cabendo à tesouraria informar à respectiva direção estadual qualquer tipo de correção e ajuste.

16.Nos dias 30 e 31 de julho e 1 de agosto, ocorrerá o Congresso Nacional da AE, para eleger a nova direção nacional da AE e fazer os ajustes que forem necessários na resolução aprovada em março de 2021.

17.Assuntos não previstos neste regimento poderão ser deliberados pela Dnae.

 

3.Estado da arte dos professores da jornada de janeiro

Reiteramos que de 11 a 31 de janeiro de 2020, a Elahp oferecerá 9 cursos. Estes cursos foram desenhados em comum acordo, entre a Associação de Estudos Página 13 e a Escola Latinoamericana de História e Política. Estes cursos correspondem a próxima jornada nacional de formação política. Pedimos que todos se inscrevam. Mais informações no site da Elahp. A seguir o estado da arte (em 11/12) das aulas e professores.

11/SEG

9h-12h Introdução: o debate sobre o socialismo, no Brasil e no mundo em 2020 Professor Valter Pomar

15h-18h Introdução: o debate sobre o socialismo, no Brasil e no mundo em 2020 Professor Valter Pomar

19h-21h Introdução: o PT no olho do furacão Professor Valter Pomar

12/TER

9h-12h Aula 2 A luta pelo socialismo, no mundo

15h-18h Aula 2 A luta pelo socialismo, no mundo

19h-21h Aula 2 O PT nos anos 1980: a luta contra a ditadura e a transição conservadora Professor Jakoby

13/QUA

9h-12h Aula 3 A luta pelo socia lismo, no Brasil

15h-18Aula 3 A luta pelo socialismo, no Brasil

19h-21h Aula 3 O PT de 1990 a 2002: a luta contra o neoliberalismo

14/QUI

9h-12h Aula 4 Petismo e socialismo

15h-18h Aula 4 Petismo e socialismo

19h-21h Aula 4 O PT de 2003 a 2014: os governos Lula e Dilma

15/SEX

9h-12h Aula 5 A luta pelo socialismo, no século XXI Professor Daniel Valença

15h-18h Aula 5 A luta pelo socialismo, no século XXI Professor Daniel Valença

19h-21h Aula 5 O PT na luta contra o golpismo, o bolsonarismo e o ultraliberalismo Professora Natália Sena

16/SAB

9h-12h Aula 1 Introdução: as polêmicas sobre política, religião, classe, raça, gênero e a questão LGBTI Professora Elisa Guaraná e Rayane

15h-18h Aula 2 – Política e religião; Política e classes sociais

19h-21h Aula 4 – Classe e raça; Classe e gênero

17/DOM

9h-12h Aula 6 A questão lgbti Ronaldo Maia

15h-18h Aula 7 Classe, raça, gênero e a questão LGBTI na luta pelo socialismo

18/SEG

9h-12h Aula 1 Introdução: as polêmicas sobre política, religião, classe, raça, gênero e a questão LGBT Professora Elisa Guaraná

15h-18h Aula 1 Introdução: as polêmicas sobre política, religião, classe, raça, gênero e a questão LGBT Professora Elisa Guaraná

19h-21h Aula 1- Introdução: o debate sobre o socialismo no, no Brasil e no mundo em 2020

19/TER

9h-12h Aula 2 Política e religião Professor Marcelo Mascarenha

15h-18h Aula 3 Política e classes sociais

19h-21h Aula 2 A luta pelo socialismo, no mundo

20/QUA

9h-12h Aula 4 Classe e raça Professora Anselma

15h-18h Aula 5 Classe e gênero Professora Ana Lídia Aguiar

19h-21h Aula 3 A luta pelo socialismo, no Brasil

21/QUI

9h-12h Aula 6 A questão lgbti Ronaldo Maia

15h-18h Aula 6 A questão lgbti Ronaldo Maia

19h-21h Aula 4 Petismo e socialismo

22/SEX

9h-12h Aula 7 Classe, raça, gênero e a questão LGBTI na luta pelo socialismo

15h-18h Aula 7 Classe, raça, gênero e a questão LGBTI na luta pelo socialismo

19h-21h Aula 5 A luta pelo socialismo, no século XXI

23/SAB

9h-12h Aula 1 Introdução: o PT no olho do furacão

15h-18h Aula 2 O PT nos anos 1980: a luta contra a ditadura e a transição conservadora

19h-21h Aula 3 O PT de 1990 a 2002: a luta contra o neoliberalismo

24/DOM

9h-12h Aula 4 O PT de 2003 a 2014: os governos Lula e Dilma professor Mateus Santos

15h-18h Aula 5 O PT na luta contra o golpismo, o bolsonarismo e o ultraliberalismo

25/SEG

9h-12h Aula 1 Introdução: O PT no olho do furacão Professor Valter Pomar

15h-18h Aula 1 Introdução: o PT no olho do furacão Professor Valter Pomar

19h-21h Aula 1 Introdução: as polêmicas sobre política, religião, classe, raça, gênero e a questão LGBTI Professora Elisa Guaraná

26/TER

9h-12h Aula 2 O PT nos anos 1980: a luta contra a ditadura e a transição conservadora

15h-18h Aula 2 O PT nos anos 1980: a luta contra a ditadura e a transição conservadora

19h-21h Aula 2 Política e religião Aula 3 Política e classes sociais

27/QUA

9h-12h Aula 3 O PT de 1990 a 2002: a luta contra o neoliberalismo

15h-18h Aula 3 O PT de 1990 a 2002: a luta contra o neoliberalismo

19h-21h Classe e raça, Classe e gênero Professor Anselma

28/QUI

9h-12h Aula 4 O PT de 2003 a 2014: os governos Lula e Dilma Professor Mateus Santos

15h-18h Aula 4 O PT de 2003 a 2014: os governos Lula e Dilma Professor Mateus Santos

19h-21h Aula 6 A questão lgbti Ronaldo Maia

29/SEX

9h-12h Aula 5 O PT na luta contra o golpismo, o bolsonarismo e o ultraliberalismo Professora Natália Sena

15h-18h Aula 5 O PT na luta contra o golpismo, o bolsonarismo e o ultraliberalismo Professora Natália Sena

19h-21h Aula 7 Classe, raça, gênero e a questão LGBTI na luta pelo socialismo

30/SAB

9h-12h Aula 1- Introdução: o debate sobre o socialismo, no Brasil e no mundo em 2020

15h-18h Aula 2 A luta pelo socialismo, no mundo

19h-21h Aula 3 A luta pelo socialismo, no Brasil

31/DOM

9h-12h Aula 4 Petismo e socialismo Professor Valter Pomar

15h-18h Aula 5 A luta pelo socialismo, no século XXI Professor Valter Pomar

 

4.Calendário 2020

13/12 análise de conjuntura e história do PT promovido pelo Coletivo do mandato #UMDENÓS!

14/12 reunião nacional área comunicação da AE

16/12 Serra Talhada (Plenária do Sertão)

17/12 Paudalho (Plenária da Mata Norte)

18/12 Plenária Região Metropolitana Recife

19/12 curso de formação no RN

21/12 20h00 reunião da Dnae

22/12 plenária AE MS Deae no dia 22, terça das 19:30 às 22 hrs de MS, 20:30 às 23 hrs de SP.

 

5.Calendário 2021

30/1/2021 Dnae divulga o projeto de resolução

13 e 14/2/2021 curso formação Viçosa

28/2/2021, congressos municipais aprovam os delegados nacionais

30/3/2021 até o final de março de 2021, congresso nacional VIRTUAL com delegados eleitos diretamente nos municípios PARA APROVAR RESOLUÇÃO POLÍTICA

30/4/2021, plenárias municipais para informar as resoluções do congresso nacional, eleger as novas direções municipais e para eleger delegados aos congressos estaduais

30/5/2021, congressos estaduais elegem as novas direções estaduais da AE e elegem delegados ao congresso nacional da AE

30/6/2021, congresso nacional elege a nova direção nacional da AE

 

6.Próximas reuniões da Dnae

23 de dezembro, segunda-feira, 20h00, a confirmar

10 de janeiro, domingo, 16h00, a confirmar

Pauta tentativa da reunião de 23/12

1/combinar quando retomamos as reuniões mensais e definir as datas;

2/combinar plantão

3/aprovar a proposta de convocatória do congresso da AE

4/encaminhamentos políticos (Mesa, impeachment etc.)

5/comissões de ética pendentes

6/combinar procedimentos em relação a atividades abaixo:

-curso de formação presencial

-plenária nacional de combate ao racismo

-curso de trabalho de base

-curso/seminário sobre situação internacional

-curso no Piauí

-curso em Cuiabá

-reunião em MG com Alvorada e sindicalistas

-seminário de lutas urbanas e plenária da educação

-plenária nacional de saúde da AE

-conferência nacional de combate ao racismo

-viagem presencial a SC

-viagem presencial ao Paraná

-viagem presencial a Alagoas

– janeiro-abril de 2021, reuniões presenciais onde for possível

-seminário de lutas urbanas e

– plenária da educação

-plenária nacional de saúde da AE

-conferência nacional de combate ao racismo

-plenária nacional de cultura

-plenária ou conferência LGBT+

-reunião com eleitos e eleitas da AE

-Comissões de ética pendentes

6/agenda 2021

7/página 13

8/Esquerda Petista

9/poudicasti

10/antivirus

 

7.Expediente

Orientação Militante é um boletim interno da Direção Nacional da tendência petista Articulação de Esquerda. Responsável: Valter Pomar. A direção da tendência é composta por: Mucio Magalhães (PE) eleições 2020 e acompanhamento do PI, PE, PB e SE; Valter Pomar (SP), coordenação geral, comunicação e acompanhamento das regiões Sudeste e Norte e do Maranhão; Damarci Olivi (MS), finanças; Daniela Matos (DF), formação, cultura e acompanhamento do MT e GO; Natalia Sena (RN), acompanhamento da bancada parlamentar e dos Estados do RN, CE, BA e AL; Jandyra Uehara, sindical e acompanhamento dos setoriais de mulheres e LGBT; Patrick (PE), acompanhamento da juventude, do setorial de combate ao racismo, do MS e DF; Júlio Quadros (RS), acompanhamento dos setoriais de moradia, rurais e da região Sul. Comissão de Ética: Jonatas Moreth(DF), titular; Sophia Mata (RN), titular; Rosana Ramos (SP), suplente; Pere Petit (PA), suplente.

 

 

Comente!