Por Canal Resistentes (*)

O quadro da pandemia se agrava a cada dia no Brasil, bate recordes de internações e óbitos e beira ao colapso hospitalar, em meio à desordem criminosa do Governo Federal e às dificuldades de Estados e Municípios, jogados à própria sorte, sobretudo os mais pobres.

Bolsonaro segue zombando da gravidade da situação, dando de ombros diante dos recordes de óbitos, promovendo aglomerações e dispensando o uso da máscara, numa demonstração de deboche e de absoluto desrespeito à sociedade em geral, aflita com a crise e os seus desdobramentos, sobretudo às famílias desesperadas pela perda dos seus entes queridos.

O planejamento governamental para enfrentamento da pandemia dissemina o vírus e parece que propositadamente, pois não estabelece, como convém a um governo digno desse nome, uma metodologia que tenha o concurso da ciência, da boa técnica e da disposição belicosa e generosa. As informações sobre a vacinação da população, quando as há, são fragmentadas e desencontradas e não inspiram confiança. Ora se diz uma coisa, ora se diz outra. Ora se assegura que todos os brasileiros serão vacinados em 2021, ora essa informação, por inconsistente, é desmentida, projetando essa meta para um prazo muito mais longo: no atual ritmo, segundo a Fiocruz, a população acima de 18 anos somente estará vacina em 2024! O Governo Federal quando não debocha, mente e dissimula.

O desânimo e o desespero tomam conta dos brasileiros, que não entendem a balbúrdia estabelecida e não conseguem enxergar um desfecho promissor no enfrentamento da Covid 19. Pior que isso, vivenciam uma perplexidade e uma sensação de abandono que os torna incapazes de perceber que a saída é a mobilização e a luta. Lutar pelo direito imediato à vacinação! Lutar para viver!

Esse estado de ânimo e essa perplexidade também contaminam as lideranças populares, que têm se revelado incapazes de conceber um processo de luta consistente e oferecê-lo à sociedade.

O Canal Resistentes, ao trazer especialistas em sucessivas lives, vem dando sua contribuição ao debate que cerca a temática da pandemia. Contudo, analisando a situação desesperadora que acomete a população brasileira neste momento de agudização da crise sanitária, o Canal, mesmo ciente das suas limitações acredita que pode oferecer mais.

É chegada a hora de elevar o tom do debate. É chegada a hora de conclamar a sociedade para lutar. É chegada a hora de cobrar dos partidos e das organizações populares, da sociedade civil enfim, uma atitude de pressão focalizada e mais incisiva face ao Governo em prol da vacinação em massa já e do auxílio emergencial já.

O Canal Resistentes se declara, a partir de hoje, em estado de mobilização permanente a favor dessas bandeiras, instigando indistintamente os seus entrevistados a propósito delas e denunciando, quando for o caso, a inépcia e a omissão das autoridades.

Conclamamos, por fim, os demais canais, blogs e congêneres a se juntarem a nós, numa verdadeira cadeia de luta pela vida.

(*) Publicado originalmente em https://resistentes.org/o-imperativo-da-luta-pela-vida/

Comente!