Por Natália Sena (*)

À militância da AE

Ontem (28/03), após questionarmos (especificamente nós, Rui e Sokol) sobre o procedimento adotado pela Secretaria Geral, de divulgação de uma nota assinada pela CEN sem que tivesse havido votação, nem mesmo consulta prévia à CEN, a nota foi “recolhida” pelo secretário geral, que acatou sugestões colocadas no grupo de zap por Monica Valente e Márcio Macedo e no final do dia enviou uma nova versão da proposta de nota para debate e votação.

As sugestões de Monica e Márcio foram basicamente no sentido de incluir a busca pelo diálogo com o “centro político que tem compromisso com a democracia”.

Após o envio (na lista de zap da CEN) da nova versão da proposta de nota, três pessoas imediatamente votaram a favor. Nesse momento, enviei as seguintes propostas de emendas:

4 propostas de emendas

1 – No segundo parágrafo, fazer as emendas indicadas abaixo em letras maiúsculas e negrito:

Na verdadeira guerra para salvar vidas humanas que mobiliza o mundo neste momento, perdemos um tempo precioso por causa de um presidente da República que se recusa a enxergar a realidade. Pior ainda: Jair Bolsonaro aposta no agravamento da crise para fazer POLITICAGEM, confrontar adaversários e aprofundar seu projeto ULTRALIBERAL E autoritário, à custa da saúde e da vida de milhões.

2 – No parágrafo abaixo, fazer as emendas indicadas abaixo em letras maiúsculas e negrito:

No mundo todo, a crise colocou em xeque os dogmas neoliberais da redução do estado e da austeridade fiscal, pois até mesmo os que se aproveitam dessas políticas ESTÃO SENDO OBRIGADOS A CEDER FRENTE AOS QUE compreende M que a vida humana não tem preço. Vulneráveis à pandemia, tiveram A CONTRAGOSTO de admitir que só o estado pode mobilizar recursos para reduzir o contágio, socorrer os doentes, garantir a sobrevivência da população e das bases da economia.

3 – No parágrafo abaixo, fazer as emendas indicadas abaixo em letras maiúsculas e negrito:

Para enfrentar a emergência sanitária e seus efeitos sobre a economia e a vida da população, o PT fortalecerá a articulação com os partidos parceiros na oposição e buscará o diálogo com os SETORES DA SOCIEDADE que tenham compromisso com a democracia, OS DIREITOS SOCIAIS E A SOBERANIA NACIONAL, para construir um amplo arco de ação e enfrentamento da crise sanitária, econômica e política.

4 – No parágrafo abaixo, fazer a emenda indicada abaixo em letras maiúsculas e negrito:

Para salvar o Brasil, é preciso enfrentar a doença mais grave do país, que se chama Jair Bolsonaro. FORA BOLSONARO!

Em seguida, o companheiro Sokol enviou as seguintes propostas de emendas:

Proponho 3 emendas:

1) Aditiva, um título: “Construir uma saída em defesa do povo e da nação”

2) Na primeira página, suprimir no 3º parágrafo: “pois até mesmo os que se aproveitam dessas políticas tiveram de compreender que a vida humana não tem preço. Vulneráveis à pandemia, tiveram de admitir que”.
Deixando o texto anterior e posterior ficaria:
“No mundo todo, a crise colocou em xeque os dogmas neoliberais da redução do estado e da austeridade fiscal, pois só o estado pode mobilizar recursos para reduzir o contágio, socorrer os doentes, garantir a sobrevivência da população e das bases da economia”.

– Não é verdade e não é só o prefeito de Milão que não compreendeu isso. Infelizmente a lista a lista é grande: Trump, Boris Johnson, Macron etc. etc.

3) Última página, 5º parágrafo de baixo para cima, na frase
“diálogo com os partidos do centro político do país que tenham compromisso com a democracia”
Proponho suprimir “do centro político”.
Ficaria:
“diálogo com os partidos do país que tenham compromisso com a democracia”.

– O “centro” deu o golpe, e não é necessário dizer que tem compromisso com a democracia para “dialogar” com ele e outros.

Em seguida a isso, integrantes da CNB “dialogaram” com as propostas de Sokol, incorporando (de forma diferente do que ele propôs), 2 das 3 emendas por ele apresentadas. Também foi incorporada uma emenda da companheira Maria do Rosário, de alteração no parágrafo final, que patologizava a pessoa do presidente.

Sobre as nossas emendas, manifestaram-se favoravelmente apenas os companheiros Rui Falcão e Joaquim Soriano, e nenhuma delas foi incorporada.

As 11h00 de domingo a nota final ainda não tinha sido divulgada, o que deve ocorrer a qualquer momento, com nosso voto contrário.

(*) Natália Sena é integrante da executiva nacional

Comente!