Publicado originalmente pela Telesur

Foto: @Vero_Mendoza_F

Milhares de peruanos saíram às ruas neste sábado (19) em defesa da democracia e em apoio ao candidato Pedro Castillo, do partido Peru Libre, que conquistou a maioria dos votos expressos no dia 6 de junho, no segundo turno eleitoral, para eleger presidente do país .

“Roubaram tudo menos a nossa memória” foi um dos slogans dos manifestantes que também agitaram a bandeira nacional, segundo a crônica feita pela correspondente da Telesur Verónica Insausti em sua conta no Twitter.

Delegações de todo o Peru se juntaram à marcha em defesa da democracia.

Após 100% de apuração dos votos, o Escritório Nacional de Processos Eleitorais (ONPE) indicou que o candidato do Peru Libre, Pedro Castillo, venceu as eleições presidenciais com 50,12%, o que equivale a 8.835.579 votos.

Por sua vez, a candidata de extrema direita à Força Popular, Keiko Fujimori, ficou com 49,87 por cento, o equivalente a 8.791.521 votos.

O Júri Eleitoral Nacional (JNE), órgão que deve proclamar o presidente eleito, apelou à calma e pediu que nestes dias se dê continuidade à revisão dos atos imputados, tarefa que se espera concluir no início do próxima semana.

Neste sábado, o JNE informou que acabou indeferindo 943 recursos de anulação interpostos pela Fuerza Popular contra os resultados do segundo turno, por considerá-los inadmissíveis e improcedentes.

Fujimori, na tentativa de reverter o resultado da votação, ainda pode levantar um recurso de habeas data para acessar os cadernos eleitorais. Além disso, está pendente uma ação movida por um ex-juiz próximo à filha do ex-presidente Alberto Fujimori, que pretende declarar nulo e sem efeito todo o segundo turno de 6 de junho.

Comente!