Nota da  Juventude da tendência petista Articulação de Esquerda–Bahia sobre a reforma da Previdência estadual

É com bastante preocupação que recebemos a notícia sobre os esforços do governo Rui Costa em aprovar, o quanto antes, a Reforma da Previdência estadual, contando inclusive com articulações junto à oposição baiana. Três anos após longas lutas dos trabalhadores baianos, o desmonte social promovido pelo golpe de Estado de 2016 chegou ao seu ápice com a Nova Previdência, aprovada semanas atrás. Em meio à retórica dos gastos públicos, Bolsonaro e aliados condenaram milhões de brasileiros à serem desprovidos de seguridade social. Num cenário como este, o que se esperaria por parte das oposições de esquerda era uma postura de enfrentamento institucional e social.

Ao contrário, na Bahia, apesar de possuir alterações em relação ao projeto vindo de Brasília, a Reforma da Previdência local vai à contramão das aspirações políticas de nosso povo. Tal medida, bem como a Reforma Administrativa de 2018, é mais uma ação contraproducente do governo em relação ao funcionalismo público, pois corrobora com o desmonte da administração e do Estado de Direito.

Diante disso, conclamamos o governador Rui Costa para um recuo político de fundamental importância neste momento. Ao ser um dos quadros de maior visibilidade petista, é inaceitável ver uma medida como essa vinda do Palácio de Ondina. De um governo petista, esperamos resistência e compromisso com os trabalhadores. Se quisermos constituir laços mais profundos com os mais pobres, não será certamente por meio de políticas de retirada de direitos ou qualquer outro elemento que ameace o pouco que ainda resta ao trabalho no Brasil.

Pela segurança social dos trabalhadores, é imprescindível um recuo!

Juventude da tendência petista Articulação de Esquerda – Bahia

Comente!