Pagina 13 divulga Notas de frentes populares e de entidades sindicais demonstrando insatisfação e contrariedade do movimento sindical combativo e de movimentos sociais populares com a participação de golpistas no Ato Nacional Unificado do Primeiro de Maio, organizado pelo Fórum das Centrais.

No “palanque” do ato, que será virtual, está prevista a participação de algozes da classe trabalhadora como Fernando Henrique Cardoso, Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre. Figuras que atuaram e atuam para implementar uma agenda de ataques aos direitos sociais, trabalhistas e políticos do povo brasileiro, a exemplo da reforma da previdência, da reforma trabalhista e da emenda constitucional que congela o gasto público, medida  a qual está contribuindo para que hoje faltem recursos para o combate da pandemia do coronavírus.

Além das notas reproduzidas abaixo, algumas CUT’s estaduais também se manifestaram que não acompanharão o ato nacional (não transmitirão e nem divulgarão) e outras e terão uma programação paralela.

Ocorre, nesse momento (tarde do dia 30 de abril),  uma reunião da Executiva Nacional da CUT. Esperamos que esta tome uma posição que fortaleça a construção de um Primeiro de Maio independente, autônomo e de luta.

Nota da Frente Povo Sem Medo

Em relação ao ato virtual do 1º de Maio convocado pelo Fórum das Centrais, nós da Frente Povo Sem Medo:

  1. Reconhecemos a importância da articulação do Fórum das Centrais enquanto espaço de defesa dos direitos da classe trabalhadora. 
  2. Reconhecemos também a necessidade da construção de uma Frente Ampla contra o fascismo e em defesa da democracia, incluindo todos os setores políticos que queiram lutar por democracia.
  1. No entanto, entendemos que o convite a Fernando Henrique Cardoso, Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre não é compatível com o Ato de 1 de Maio, que além da defesa da democracia, tem o objetivo de defesa dos direitos dos trabalhadores. Foram justamente esses setores que comandaram o ataque a direitos no último período, como na Reforma da Previdência e Trabalhista.

Por esse motivo a Frente Povo Sem Medo não participará da manifestação on-line. Seguimos firmes nos esforços pela mais ampla unidade em defesa das liberdades democráticas e de direitos, assim como na luta pelo Fora Bolsonaro e Mourão e reforçamos a divulgação do Panelaço da Periferia que vai acontecer no dia 1 às 20h30. Aqui está o povo sem medo de lutar!

Frente Povo Sem Medo

############################################

Nota do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo

À Executiva Nacional da CUT

Caras(os) companheiras(os):

Tomamos conhecimento de que haverá amanhã, 30 de abril de 2020, uma reunião da Executiva Nacional da CUT, para discutir o Ato de 1º de Maio. Debatemos agora há pouco o assunto na Executiva do Sindicato e gostaríamos de informá-las(os) de nossa posição:

“A Direção Executiva do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo se opõe radicalmente, por unanimidade, à participação de nomes como Rodrigo Maia, Davi Alcolumbre, João Dória, Fernando Henrique Cardoso, Wilson Witzel e outros no palanque do 1º de Maio. Eles são notórios inimigos das pautas da classe trabalhadora, responsáveis por medidas como a reforma trabalhista, a reforma da Previdência e, neste gravíssimo momento de pandemia, pela forte ofensiva contra os direitos trabalhistas que causa a redução de salários e uma profunda precarização do trabalho. Não há lugar para esse tipo de gente no palanque no Dia Mundial dos(as) Trabalhadores(as).”

Esperamos que realizem uma reunião boa e produtiva nesta véspera de 1º de Maio.
Fraternalmente, saudações cutistas,

Direção Executiva do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo

##########################################################

Nota da  Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef)

 

 

 

Comente!