Por Valter Pomar (*)

Cartazes e panfletos atacando Marília Arraes e o PT em Recife  / Argumentos e métodos típicos do bolsonarismo, da extrema-direita, do esgoto político.

Em São Paulo capital, muitos partidos de esquerda e de centro estão unidos em torno da candidatura Boulos prefeito. Levando muitos analistas a comemorarem a materialização da “frente indispensável à derrota de Bolsonaro”, frente que alguns destacam não ser protagonizada pelo PT.

Já na cidade de Recife, a disputa entre uma candidatura petista e uma candidatura “socialista” divide partidos que em São Paulo marcham unidos. Divide não é a palavra: confronta. Ciro Gomes, Flávio Dino, PSB, PDT e PCdoB usam ou estão deixando que se utilize, em seu nome, argumentos e métodos típicos do bolsonarismo, da extrema-direita, do esgoto político.

Logo saberemos qual será o resultado eleitoral em ambas e noutras cidades. E virá o momento do balanço. Mas fica aqui o registro: para nós, o objetivo é derrotar o bolsonarismo e o ultraliberalismo; mas para alguns, o objetivo real é derrotar o PT. O resto é conversa para boi dormir.

Boulos prefeito!

Marília Arraes prefeita!

Edmilson prefeito!

Manuela prefeita!

Pela vitória do 13, também, em Juiz de Fora, Contagem, Mauá, Guarulhos, Diadema, Vitória, Anápolis, Santarém, Feira de Santana, Vitória da Conquista, Cariacica, São Gonçalo, Caxias do Sul e Pelotas

ps. é assunto menor, mas não posso deixar de registrar como é divertido ver pessoas que desrespeitaram a disciplina partidária no primeiro turno, se tornarem agora campeões desta disciplina partidária no segundo turno. Antes o papel aceitava tudo. Agora são as redes sociais que aceitam tudo…

(*) Valter Pomar é professor e membro do Diretório Nacional do PT


(**) Textos assinados não refletem, necessariamente, a opinião da tendência Articulação de Esquerda ou do Página 13.

Deixe uma resposta