No dia 18 de dezembro, o Diretório Municipal do PT em Salvador irá se reunir para decidir sobre qual método de escolha da candidatura petista para a prefeitura da capital da Bahia entre as 07 (sete) pré-candidaturas inscritas.

Estão em disputa dois caminhos: a)os que querem “todo poder ao governador” para decidir os rumos da tática eleitoral do PT; b)os que querem que a definição ocorra, livre e democraticamente, através das instancias partidárias.

A opção de transferir o poder decisório para o palácio de governo e/ou conselho político (com aliados de direita) evidencia que a “renovação” defendida no Congresso do Partido não sobrevive à realidade.

Entre os que defendem que o caminho decisório ocorra através das instâncias partidárias existem duas posições: a)os que advogam a ideia de escolha através de um Encontro Extraordinário, através de delegadxs; b)os que se posicionam a favor das prévias com votação de toda militância petista.

Os defensores do “Encontro Extraordinário” acabam submetendo o processo decisório ao calendário palaciano e ceifam a oportunidade de ampla participação militante.

A Articulação de Esquerda defende que o método de escolha seja através de prévias. Para nós, as prévias podem se constituir como um profundo processo democrático da militância na construção da tática eleitoral, contando com participação das zonais e setoriais, o que irá potencializar o enraizamento do partido em toda cidade de maneira organizada, com estímulo à criação de núcleos de base, além de auxiliar na mobilização social para derrotar o bolsonarismo.

Para tal, é fundamental que o Diretório Municipal do PT em Salvador faça o chamado à militância para participar ativamente do processo e assegure a mais ampla democracia e diretrizes programáticas de caráter democratico-popular, forjando mecanismos de combate aos vícios e degenerações praticadas no PED.

Assim, apresentamos ao Diretório Municipal a seguinte proposta de método para escolha da candidatura do PT à prefeitura de Salvador:

a)realização, em Janeiro de 2020, do Seminário Salvador Democrática e Popular para aprovar as diretrizes programáticas da candidatura petista e deflagrar o processo de prévias;

b)deflagração, após o Seminário, do processo de prévias, a partir das seguintes premissas básicas:
b.1)forma de escolha da candidatura: prévias, com votação de todas/os filiadas/os até um ano antes da data da realização das prévias;
b.2)prazos: prazo de 05 (cinco) dias, no mínimo, para confirmação das candidaturas e/ou inscrição de novas; prazo de 60 (sessenta) dias, no mínimo, entre a data final do prazo acima para a realização das prévias;
b.3)garantia de mecanismos democráticos para a disputa: vedação de abuso do poder econômico, a exemplo de transporte de filiados/as, etc… ; garantia de material básico para apresentação de cada candidatura, bem como o envio para todos filiados por correios; encontros obrigatórios nas zonais para apresentação das diretrizes programáticas pelo DM e debates entre as pré-candidaturas, além de dois debates gerais com transmissão.

Salvador/BA, 16 de dezembro de 2019.
Articulação de Esquerda
Tendência Interna do PT

Comente!

Fechar Menu
×

Carrinho