Por Valter Pomar (*)

Muita gente ficou espantada com a “ressureição” de Temer.

Não devia.

Temer e muitos outros estão sempre na coxia.

E quando se faz necessário, aparecem na cena, cumprem seu papel e vida que segue.

Não é Temer que me espanta.

O que me espanta é ver como a esquerda (ou parte dela) alavanca estes personagens de quinta categoria que povoam a política brasileira.

Um exemplo disso é o pomposamente intitulado “II Ato Internacional em vigília pela democracia brasileira. Direitos já. Fórum pela democracia”.

Estarão lá José Anibal, Luiz Henrique Mandetta, Roberto Freire…

Se as liberdades e os direitos do povo dependessem do compromisso desta gente com a “democracia brasileira”, estaríamos lascados.

Acontece que uma parte da esquerda brasileira confunde vaudeville com “grande política”.

Não admira que o mordomo de filme de horror tenha ido parar na vice-presidência.

Será que algum dia vamos aprender?

(*) Valter Pomar é professor e membro do Diretório Nacional do PT

Comente!