O governo militar, neoliberal e genocida promove, cotidianamente,  morte, fome, desemprego, carestia, violência, ataque a direitos e liberdades democráticas, bem como destruição dos serviços, empresas e políticas públicas. Este repertório, por si só, é mais que suficiente para luta sem trégua pela derrubada imediata do governo.

Assim, o Fora Bolsonaro há de ter centralidade política na atuação partidária, seja nas instâncias, seja na militância. É fundamental que a vida partidária esteja orientada por esta construção. As agendas dos Setoriais e as construções dos Núcleos de Estudos, Vivências e Luta (Nova Primavera) podem dar uma importante contribuição ao envolvimento militante capilarizado na cidade.

Salvador é a capital que mais rejeita o Governo Bolsonaro. Os atos nacionais realizados a partir do 29M demonstraram isso. A nação petista compareceu massivamente a todos os atos. Iniciado o segundo semestre, entendemos ser fundamental tentarmos instigar uma iniciativa que articula a manutenção da presença da militância petista nos atos nacionais regulares, com a construção de iniciativas cotidianas diversas nos territórios, seja pequenos núcleos por local de moradia, estudo, trabalho, seja iniciativas setoriais mais amplos, contribuindo, inclusive, para uma Greve Geral da classe trabalhadora.

Neste sentido, é que apresentamos algumas propostas que estão articuladas em 3 eixos: a)deliberação política da instância partidária (para tal, sugerimos a realização de reunião ampliada do diretório municipal); b)ação da direção partidária em pontos de circulação, com articulação para replicar nas zonais, núcleos, setoriais, etc..; c)diálogo com dirigentes zonais, participantes do nova primavera, setoriais na perspectiva da troca de experiências sobre as ações concretas levadas a cabo e organização de outras;

  Seguem as propostas:

1.Reunião Ampliada do Diretório Municipal com Seminário Fora Bolsonaro Já

Mesa 1: A centralidade política da conjuntura: derrubar o governo militar e genocida já – Participação de Dirigentes nacionais do PT

Mesa 2: A construção do Fora Bolsonaro pela base e no cotidiano: derrotar o inverno rigoroso para construir uma Primavera  Democrática, Popular e Socialista

2.O PT Salvador coordenará atividades permanentes na Estação Lapa e outros pontos de circulação da classe trabalhadora soteropolitana, com regularidade, e presença, com divulgação antecipada, de lideranças sociais, partidárias e institucionais, ao passo que estimula iniciativa similar nos diversos locais da cidade;

3.Oficina de construção de atividades e organizações locais por moradia, estudo e trabalho com Dirigentes Municipais, Zonais e Participantes do Nova Primavera, aberta à militância;

Salvador/BA, 19 de Agosto de 2021.

Tendência petista Articulação de Esquerda de Salvador 

Comente!