Por Tadeu Brito (*)

Após debate e tomada de posição do Diretório Municipal do PT Aracaju sobre o segundo turno, apresento meus comentários. Transcrevo em negrito os trechos da resolução petista e logo em seguida meus comentários.

O primeiro parágrafo da nota petista diz: “Nenhum voto em Fascistas. O PT de Aracaju delibera orientar sua militância e eleitores a não depositar um único voto na Delegada Danielle, recomendando o voto crítico na candidatura do PDT“. Meus comentários: recomendar não é obrigar. Houve um intenso debate na reunião e essa formulação legítima a posição de parte da militância petista que combate o fascismo e o programa neoliberal presentes nas duas candidaturas que disputam: Edvaldo e Danielle. Nesse sentido, está liberado o voto dos e das petistas. Podendo votar no PDT ou votar nulo ou se abster.

O segundo parágrafo da resolução petista diz “O PT delibera que será oposição ao futuro governo, por isso fica vedada a participação de seus filiados em qualquer instâncias do próximo governo” Meus comentários: foi uma grande vitória essa deliberação de conjunto. Mas houve bastante polêmica sobre esses dois parágrafos. Como sabemos tem setores petistas que defendem a reeleição de Edvaldo, desde 2019. Como vimos nas eleições, a maioria da direção petista “blefou” ao apresentar candidatura própria, priorizando candidaturas proporcionais. O resultado foi um fracasso eleitoral e uma vitória política parcial. Por isso a resolução sobre o segundo turno, sem balanço do primeiro, foi a nota possível. E agora esperamos que os petistas que apoiaram desde o primeiro turno Edvaldo sejam colocados na comissão de ética, assim como aqueles que venham a desobedecer essa recente resolução partidária.

No último parágrafo a nota petista convoca “…a militância petista e os setores populares e progressistas para ato no dia 20 de novembro para saudar a consciência negra e gritar o Fora Bolsonaro

(*) Tadeu Brito é membro da direção do PT em Aracaju e Sergipe. Milito no PT e na Tendência Petista Articulação de Esquerda

##############################################

Anexo
Segue abaixo a proposta de nota que a militância da AE/PT apresentou para a reunião de ontem que aprovou a nota descrita e comentada acima

Bom dia.

a) Dado o resultado das eleições em Aracaju, estão no segundo turno o atual prefeito Edvaldo Nogueira (PDT) e a delegada Danielle Garcia (Cidadania). Após os resultados eleitorais no Brasil ficou evidente que esse processo eleitoral está polarizado majoritariamente entre as candidaturas bolsonaristas e extrema direita.

b) Decerto os dados do primeiro turno apontam para uma derrota de diversas candidaturas notoriamente bolsonaristas, mas que nos deixam explícito que a onda fascista que assolou o país ainda está muito viva e fazendo estragos na vida da população brasileira e sergipana.

c) Em Aracaju a candidatura bolsonarista/ lavajatista é claramente a de Danielle Garcia, e, portanto, o Partido dos Trabalhadores precisa apontar para sua base nenhum VOTO a Danielle, inclusive como forma de derrota das teses fascistas e de redução de direitos defendidas e apoiadas pelo seu partido e aliados nas ações e votações nacionais.

d) Por outro lado, a candidatura de Edvaldo Nogueira, com raízes na centro-esquerda, mas que na atual gestão compôs com o bolsonarismo, quer seja na aliança com esses setores, quer seja na redução de direitos e ausência de diálogo com os trabalhadores municipais, além da ausência de transparência em muitas ações.

e) Importa também destacar que Edvaldo, mesmo estando no PC do B, lavou as mãos no golpe impetrado pela direita ao governo Dilma, bem como no evento da prisão arbitrária de Lula, período em que se exigia uma postura firme a favor da justiça e da democracia a qualquer membro da esquerda brasileira.

Frise-se que Edvaldo se diferencia do governo bolsonarista em termos de pautas identitárias, e isso é importante pra que se garanta o respeito devido aos diferentes e para que a sociedade possa retomar o seu caminho civilizatório, no entanto é insuficiente.

f) Foram pontos fundamentais, defendidos pelo PT no primeiro turno:
1- A não adoção da reforma da previdência (uma vez que o próprio prefeito já propagandeou que tem mais de 1 bilhão em caixa);
2- A abertura do diálogo com os servidores municipais, com o pagamento da revisão salarial anual e revisão anual do piso salarial do magistério;
3- A revogação pra valer do aumento do IPTU;
4- A licitação do transporte público municipal;
5- A desprivatização dos postos de saúde e a ampliação do horário de funcionamento nas regiões mais periféricas da capital, no período noturno ou se for o caso, nos finais de semana;
6- Revitalização de todas as praças com a adoção de wi-fi público;
7- Criação de um auxílio emergencial para trabalhadores em situação de desemprego permanente;
8- Revisão do Plano Diretor com ampla participação dos diversos segmentos da sociedade.

g) Assim, o Diretório Municipal do PT em Aracaju delibera uma orientação ampla para sua militância, compreendendo que se opte por votar na candidatura do PDT ou se abster de votar, seja através do voto nulo ou da abstenção no pleito. O central é “Nenhum voto em Danielle”

h) O Diretório Petista veda a participação de seus filiados num eventual governo Edvaldo.

i) Realizaremos ato público no Calçadão da João Pessoa para o dia 20 de novembro, para saudar a consciência negra, agradecer o voto petista e lançar o comitê municipal petista FORA BOLSONARO. Momento onde todas as candidaturas petistas em todo Sergipe e o conjunto da militância poderão demonstrar, na prática, que somos um grande partido também de luta social.

Comente!