Operação Policial no Complexo do Nordeste de Amaralina (Salvador/BA)

Companheiro Governador Rui Costa,

O Complexo do Nordeste de Amaralina não precisa de armas e violência mas, sim, de Educação, Saúde, Cultura, Lazer – enfim, de mais e melhores serviços públicos.

Desde quarta-feira (02/12/2020), o Complexo do Nordeste de Amaralina está sitiado por uma grande operação policial. Com forte aparato repressivo, o Estado apresentou à população a estratégia escolhida para lidar com as periferias: viaturas, metralhadoras e fuzis. Como de costume, tais operações deixaram suas marcas pela comunidade. Com a justificativa do combate à criminalidade, o terror é implantado. Ouvimos relatos de residências invadidas sem mandado judicial, portas arrombadas, abordagens violentas, execuções, arrombamento de patrimônio público, bloqueio de vias públicas e de transporte, drástica redução da atividade econômica no bairro, destruição de equipamentos de internet e telefonia, violações dos direitos humanos individuais e coletivos da comunidade do Complexo Nordeste. Tudo isso realizado pelas polícias militar e civil, sob comando da Secretaria de Segurança Pública.

Desta forma, vemos que o genocídio da população negra, em particular com ataques à juventude negra, segue acontecendo diariamente pelas mãos das forças do Estado. Na Bahia, nossos governos precisam aprofundar o debate da segurança pública e lidar com a questão de forma a interromper a matança de negros e negras pelas ruas da cidade. Não aceitamos mais casos como o do menino Joel, ou as outras mortes que acontecem com frequência nas comunidades.

As polícias não podem ser as únicas estruturas do Estado a chegar nas comunidades. A ampliação dos equipamentos culturais e esportivos, assim como a infraestrutura urbana e sanitária são essenciais para combater a criminalidade, indo à raiz do problema: a precariedade da ação do Estado e das condições de vida às quais estão submetidas as populações dos bairros socioeconomicamente mais vulneráveis.

Diante disso, os Diretórios Zonais, dirigentes e militantes do Partido dos Trabalhadores(as) abaixo-assinados propõem:

  • A imediata suspensão dessa operação policial repressora;
  • A imediata suspensão dos bloqueios de vias públicas no Complexo do Nordeste de Amaralina;
  • Apresentação à sociedade, de forma transparente, as motivações, custos (principalmente sociais), fatos e consequências desta operação policial;
  • Respeito e escuta da sociedade para definir políticas de segurança, cultura, lazer e saúde;
  • A valorização e construção de novos espaços de cultura, esportes e lazer, com a retomada do Centro Social Urbano;
  • Ações de Saúde Pública, incluindo ampla testagem de qualidade do COVID 19 para todos;
  • O acesso à cidadania, incluindo a instalação de um SAC no Nordeste de Amaralina.

2º Diretório Zonal do PT de Salvador
13º Diretório Zonal do PT de Salvador
7º Diretório Zonal do PT de Salvador

LEIA O TEXTO COMPLETO E ASSINE VOCÊ TAMBÉM!
https://bit.ly/2VR7VDj

Confira a lista de assinaturas e entre você também nessa luta!
https://bit.ly/37KX1Vc

Deixe uma resposta