Por Luiz Sérgio Canário (*)

Na Bíblia tem a história de Jonas, um profeta que foi engolido por uma baleia por não ter cumprido às ordens de deus. Ele passa três dias dentro do animal e foi cuspido em uma praia, depois de ter se arrependido e pedido perdão. Deus então dá outra chance para cumprir o que havia mandado.

Vários e vários séculos depois vemos um Baleia, o Rossi, engolir um partido, o PT. Dessa vez não por nenhuma ordem ou punição divina, mas por vontade própria. Após um debate acalorado e por pequena margem o PT resolveu se oferecer para ser engolido. E está sendo.

Vamos ver, em breves pontos, quem é esse Baleia.

LUIZ FELIPE “BALEIA” TENUTO ROSSI

  • Página no site da Câmara: https://www.camara.leg.br/deputados/178975
  • Data de Nascimento: 09/06/1972
  • Naturalidade: São Paulo – SP
  • Filho do ex-deputado federal e ex-ministro Wagner Rossi
  • Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade de Ribeirão Preto – UNAERP
  • Mandatos:
    • Vereador pelo MDB, aos 20 anos, em Ribeirão Preto no período de 1993 a 2003
    • Deputado Estadual pelo MDB no período de 2003 a 2015
    • Deputado Federal pelo MDB desde 2015
  • Cargos:
    • Secretário Municipal de Esportes da Prefeitura de Ribeirão Preto em 1998
    • Líder da bancada do MDB na Assembleia Legislativa de São Paulo em 2006
    • Presidente do diretório estadual do PMDB em São Paulo desde 2011
    • Líder da bancada do MDB no Congresso em maio de 2016
    • Presidente nacional do MDB desde 2019
  • Seguiu o governo em 90% das votações nominais da Casa. Alguma delas:
    • A favor do processo de impeachment de Dilma Rousseff
    • A favor da PEC do Teto dos Gastos Públicos
    • A favor da Reforma Trabalhista
    • Contra duas vezes a abertura de processo autorizando a abertura de investigação de Michel Temer pelos crimes de obstrução de Justiça e organização criminosa
    • A favor do FUNDEB para escolas filantrópicas na primeira votação. Não votou na segunda.
  • Algumas posições
    • Defendeu a independência do MDB em relação ao governo
    • Contra o impeachment de Bolsonaro
    • Defensor da agenda de reformas de Paulo Guedes e Bolsonaro
    • Defende a rápida aprovação da reforma tributária
  • Declaração de voto no impeachment:

As justificativas para o impeachment são sérias e concretas. Primeiro, a questão legal, como a mudança no orçamento por decretos sem autorização legislativa, o que é uma afronta à Constituição Federal. E depois, no artigo 85 – inciso 6º da Constituição, as pedaladas fiscais que são verdadeiros atentados ao orçamento público e configuram-se crime de responsabilidade. Portanto, nesta parte, estou absolutamente convicto de que o impeachment é legal e respeita a nossa Constituição.

Segundo o quadro político, onde a situação é ainda pior. Vivemos uma crise econômica sem precedentes. Hoje nós temos o aumento do desemprego, a volta da recessão, os setores produtivos passando por dificuldades extremas e um governo sem a mínima capacidade de reagir, sem credibilidade. E quem está pagando o pato? É o trabalhador que está desempregado, é a dona de casa que vai ao supermercado e vê tudo aumentar a cada dia.

Além disso, temos a crise ética e moral. Todos os dias, escândalos e mais escândalos. Por tudo isso, precisamos virar a página dessa história, precisamos de uma mudança que signifique uma melhoria de vida da população.

Voto favoravelmente ao impeachment porque não compactuo com a falta de governabilidade, com a incapacidade da presidente de conduzir o país e com a ausência absoluta de perspectivas para o futuro.”

 

Como visto, trata-se de um Baleia com participação ativa e determinada no golpe de 2016. Neoliberal de carteirinha e ferrenho defensor dos principais projetos votados que acabaram com vários direitos da classe trabalhadora. Esse é um Baleia que nunca escondeu de que lado está.

Além de ser também um Baleia criado e alimentado por Rodrigo Maia e Michel Temer e com laços com o que há de pior na política brasileira. É um Baleia cativo que nada muito bem no aquário em que foi criado.

Mas esse Baleia não está sozinho na sua empreitada para ser o presidente da Câmara dos Deputados. Ele está bem acompanhado pela nata da direita: PSL, MDB, PSDB, DEM, Cidadania, PV e Rede. Além da alegre companhia de PCdoB, PSB e PDT. E, como já dito, com o PT dentro da barriga.

O que se pode esperar de um personagem como esse? Quais são as chances de ele assumir qualquer um dos compromissos que Gleisi, a bancada e a direção do partido divulgaram em notas? Baleia, já com PT no seu devido lugar, não falou nem escreveu nada sobre esses tais compromissos! Ele não está se comprometendo publicamente com nada. De dentro do Baleia a bancada e a direção querem que nós fiquemos escutando o canto da sereia. Na verdade, é muito possível que nem eles acreditem nisso. Vão ocupar os cargos negociados e mais na frente quando ficar visível que nada disso será encaminhado falarão que Baleia os traiu. Que não cumpriu o “acordado”. Mas aí ele já estará sentado na cadeira de presidente da Câmara dos Deputados, tarde demais!

A disputa está sendo pintada com a do “bem”, representada pelo “bloco de Maia”, com Baleia à frente, contra o “mal”, representado pelo bloco bolsonarista, com Arthur Lira candidato a presidente. Nada de mais equivocado. Não há bem nessa história. Claro que é importante bater o governo Bozo em todas as frentes. E o parlamento é uma das frentes mais importantes. Mas não precisamos ser engolidos por Baleia para fazer isso. E fomos.

Mas a discussão acirrada e dura refletiu no resultado da votação da bancada. Uma votação apertada decidiu o assunto. Uma demonstração de que o caminho a ser seguido não está tão pacífico assim. Que as tensões internas estão agudas. E que, ao contrário de outras decisões, essa não foi tomada pelas largas diferenças de sempre. Essa discussão sobre a mesa da Câmara se estende às práticas adotadas pelo partido nesses processos Brasil à fora e por todos os parlamentos. Em São Paulo a bancada do PT elegeu Milton Leite para a presidência da Câmara dos Vereadores da capital. Figura no mínimo controversa, com várias acusações de ter comprado votos nessa e em outras eleições. Na Assembleia Legislativa já há o acerto de se apoiar um deputado do PSDB, ligadíssimo a Doria, para a presidência. Nos dois casos o PT fica com a segunda secretaria. Notícia dos jornais de hoje falam que no senado o PT deve apoiar um candidato do DEM. Nas palavras de Humberto Costa: “Já que o PT apoiou o MDB na Câmara, não faz muito sentido apoiar o mesmo partido no Senado”. E segue o baile.

Para fechar o pacote duas notícias. Uma é que Temer aparentemente ligou para Bozo para tratar do assunto da eleição para a mesa. Dá para imaginar como essa questão foi tratada. A outra é que Bozo paralisou as tratativas de uma reforma ministerial para acomodar o centrão porque se fala que partidos do centrão estariam negociando com Maia/Temer/Baleia também aderirem ao “bloco de Maia”. As duas notícias deixam a pista de que Baleia pode se tornar ou candidato único ou candidato apoiado por forças do centrão e da extrema-direita. Belas companhias para o nosso partido!

Reza a lenda que a baleia cuspiu Jonas após três dias. Enquanto tempo Baleia cospe o PT? Vamos ver. Talvez fosse melhor para todos nós que o PT, assim como entrou por sua vontade e com suas próprias pernas, faça o mesmo, antes de ser cuspido, para sair. A sensação de ser cuspido em uma praia deserta da Babilônia, como foi Jonas, não deve ser boa!

(*) Luiz Sérgio Canário é militante petista em São Paulo-SP


(**) Textos assinados não refletem, necessariamente, a opinião da tendência Articulação de Esquerda ou do Página 13.

 

Este post tem 3 comentários

  1. Ariovaldo Brisoti

    Caro companheiro, penso que hj a vitória não é ter total agenda das esquerdas na câmara, a vitória hj é derrotar o candidato do desgoverno Bolsonaro, pois, se o executivo fizer seu presidente da Câmara aí foi se 2022, projetos que matem menos o povo, barreiras contra o ultraliberalismo de P.Guedes e tudo mais. Uma discussão, contra propostas a Baleia Rossi será uma conversa de cozinha onde o PT poderá argumentar, arregimentar, discordar e tudo mais pq o PT estará novamente inserido no contexto político do Brasil.
    Então, resta encarar de frente e fazer valer o que foi exigido do novo presidente da Câmara e o PT entrar novamente na pauta revolucionária e renovadora do país.

  2. É esse o verdadeiro caso onde sair com candidatura própria ou de um bloco de esquerda é pior do que abster se, votar nulo ou em branco. Pois todas essas situações, apenas, beneficiariam e tornavam bem mais fácil a vitória do candidato Bozoloide. Dos mm ales o menos pior. E nessa situação sobressai se uma maturidade do PT. Concordo e votaria no apoio ao Baleia Rossi. Nessa eu estou com o PT.

  3. inter2014

    Não sei se o PT sairá vivo desta, mas a minha esperança é que o Partido dos Trabalhadores se salve, e faça como Jonas, cumpra a sua missão e deixe de correr atrás de conchavos. O PT pode chegar com as próprias pernas aonde quiser, é só deixar de lado as picuinhas internas por interesses pessoais e voltar ao primeiro amor (só para continua citando a Bíblia, desta vez, o Apocalipse).

Deixe uma resposta para FRANCISCO CHAGAS DE LAVOR Cancelar resposta