Do Opera Mundi (*)

Reprodução – Candidato pela coalizão progressista União pela Esperança, Arauz tem 36,5% das intenções de voto

Uma pesquisa divulgada pelo Centro Estratégico Latino-americano de Geopolítica (Celag) nesta quinta-feira (17/12) apontou que Andrés Arauz, candidato apoiado pelo ex-presidente Rafael Correa, é o favorito na disputa presidencial no Equador prevista para fevereiro de 2021.

Segundo o órgão, o candidato, de tendência progressista, tem 36,5% de intenções de voto, seguido pelo empresário Álvaro Noboa, do direitista Adelante Ecuatoriano, que tem 22,9%.

A pesquisa foi feita entre os dias 25 de novembro e 13 de dezembro em 40 regiões diferentes do Equador.

Em terceiro lugar, a candidato Yaku Pérez, do partido indígena Unidade Plurinacional Pachakutik, aparece com 21,2% das intenções de voto.

O ex-banqueiro Guillermo Lasso, derrotado nas últimas eleições presidenciais, está em quarto lugar, com 13,6%.

A disputa pela presidência no Equador ganhou um caráter de indefinição nos últimos meses de 2020, após a Justiça negar a candidatura do ex-mandatário Rafael Correa como vice-presidente na chapa de Arauz.

Correa, que desde 2017 vive na Bélgica, enfrenta diversos processos judiciais movidos contra ele durante o governo do atual presidente, Lenín Moreno.

A defesa do ex-presidente acusa o governo de praticar o lawfare, quando a justiça é usada com fins políticos.

Moreno, que foi vice de Correa, venceu as eleições de 2017 com o programa de governo à esquerda, quase a mesma plataforma de governo do ex-presidente. Contudo, após a vitória, deu uma guinada ideológica e implementou políticas neoliberais.

(*) Com teleSur

Comente!